#dicacorrida

Raio x do tênis para corrida e caminhada

Corrida

Ao mesmo tempo em que protege os pés do esforço da corrida, o tênis também deve permitir que o corredor desenvolva o máximo do seu potencial. Esse tipo de calçado é projetado para absorver até três vezes o peso do corpo no momento do impacto. A flexibilidade na parte frontal do solado é indispensável, porque melhora a aderência, aumenta a sensibilidade e o conforto.

Já a parte central do solado precisa ser rígida para garantir estabilidade. Esse é um conceito fundamental para que o corredor desenvolva velocidade. Se você não confiar na estabilidade do seu tênis, não vai se sentir (e nem vai estar de fato) seguro para correr cada vez mais rápido.

Outro ponto importante na escolha de um tênis para corrida é você mesmo fazer um levantamento de como é o seu treinamento: distâncias, terreno, peso e tipo de pisada, que pode ser normal, para dentro (pronação) ou para fora (supinação). Alguns modelos têm particularidades que atendem a cada um destes quesitos e, até por causa dessa especialização, atualmente a maioria dos fabricantes dividiu os modelos para corrida em quatro grupos:

Estabilidade: Essa categoria é indicada para quem tem pé normal e para corredores que estejam no seu peso normal (e não tenham problemas exagerados de pronação). Estes tênis combinam amortecimento, suporte no arco do pé e durabilidade.

Amortecimento: Tem a entressola mais macia e é recomendado para pés que ficam mais confortáveis e mais bem acomodados em tênis com formas curvas (que são mais estreitas na região do arco). Os tênis desta categoria são superindexados para quem tem problemas de supinação.

Controle de movimento: Engloba os tênis com entressolas mais rígidas (geralmente fabricadas com poliuretano) e, sobretudo, mais duráveis. São indicados para pés chatos (que têm tendência a pronação) e para corredores pesados (mais de 85kg) ou muito acima do peso ideal.

Trail: É a mais nova tendência mundial e daqui para a frente você vai ver vários modelos desta categoria na World Tennis. O solado destes modelos garante excelente tração, o que proporciona um ótimo desempenho nos terrenos irregulares.

Raio X do tênis para corrida

É sempre de cano baixo.

Tem ajuste perfeito. Não pode apertar, nem ficar sobrando.

Leveza é fundamental.

Conta com um ótimo sistema de amortecimento no calcanhar.

A flexibilidade frontal é fundamental. Caso contrário, os movimentos repetitivos acabam machucando os pés.

É normal que o solado tenha várias ranhuras e “grips”de consistências diferentes, que servem para aumentar a tração, especialmente quando você corre sobre superfícies mais acidentadas.

Caminhada

Praticamente a mesma tecnologia aplicada para desenvolver os tênis de corrida usada na fabricação dos modelos de caminhada. O nível de preocupa o com as questões de durabilidade e conforto também m s os enormes, mas diz que para criar um timo tênis de caminhada, a receita fabricar um “meio tênis de corrida”. Ou seja, como a caminhada nao uma atividade que exige demais do tênis, o calçado pode ter metade da resistência, da capacidade de absorver impactos e de tração no solado. “Tenho metade de tudo”, o tênis pode ser fabricado de modo especial para ficar muito mais leve, macio e maleável, calçando os pés perfeitamente, com um nível de conforto fora de comum.

Raio X do tênis para caminhada

  1. de cano-baixo.
  2. Superleve.
  3. Bastante flexível, especialmente na parte frontal.
  4. O amortecimento moderado, pois n o h grande impacto.
  5. Altíssimo nível de conforto.

Tipos de pisadas

Outro fator importante são as pisadas, o qual cada corredor possui um tipo. São divididas em três tipos: a neutra (pisada com a parte inteira do pé), pronada (pisada com as ponta dos pés) ou supinada (a parte externa do pé).

Pisada Neutra: A pisada neutra é considerada a ideal, ela começa com a parte externa do calcanhar e ligeiramente rotaciona para dentro do pé.

Pisada Supinada: No supinado o calcanhar toca o chão com o lado externo do pé, ganhando impulso pelo dedinho.

Pisada Pronada: A pisada pronada apoia-se do lado interno do pé, ganhando mais força pelo dedão.

Para descobrir melhor o seu tipo de pisada a melhor maneira é procurar um especialista no assunto.

Quando trocar de tênis?
Um calçado de corrida dura em média 400 a 900 km. Após isso, ele começa a perder seu amortecimento, sendo que o conforto na hora de amortecer é a principal característica para os corredores.

Esta gostando do conteúdo? Compartilhe!

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *